• Pontos em questão...

    Recolha de vários temas de estudo ainda em processo

  • Têm dias: sentimento de irrealidade, perda das referências

    ...penso alto sobre aqueles dias em que a gente perde o chão.

  • Viver em casa o tempo todo?

    ...penso alto sobre a casa: Viver em casa o tempo todo?

  • A escrita diária como salutogênese

    penso alto sobre a escrita diária como salutogênese.

  • A alma é algo móvel

    ...penso alto sobre a alma como algo móvel. Assim, sendo algo móvel, como podemos manter a fertilidade anímica, a sua mobilidade, em tempos onde o endurecimento e a imobilidade querem imperar?ione e reorganize os componentes desejados.

  • "Criar é resistir?"

    Neste Ponto em questão, penso alto sobre o poder da arte, na manutenção da saúde de nossa subjetividade, a cada dia mais em risco, nesses tempos de agressão diária pela psicoguerra.

  • "Pessoas felizes não precisam consumir"

    Neste Ponto em questão, penso alto sobre a afirmação do filósofo economista Serge Latouche: "Pessoas felizes não precisam consumir". Vou problematizar sobre a noção capitalística de felicidade. A questão faz parte de um dos campos de estudo que estou investigando ultimamente, entre eles: anarquismo, antropologia-biologia, economia, epistemologias do sul, estética da riqueza, mulher e natureza, trabalho feminino, casa.

    Pessoas FELIZES não precisam consumir - Afinal, o que é felicidade?

    Neste Ponto em questão, sigo pensando alto sobre a afirmação de Serge Latouche: "Pessoas felizes não precisam consumir". Dessa vez, a ênfase será na noção de "feliz". Afinal, o que é ser feliz?

  • Participe do nosso grupo de estudos

    Antroposofia da imanência para uma educação steineriana

    Próxima turma: segundo semestre de 2020

  • Estética da riqueza

    e sua influência nas artes-manuais

    Criança: ser integral - PARTE 1

    a parte 2 na sequência do vídeo onde penso alto sobre a criança, como ser integral. Que estruturas de subjetivação influenciam em nosso relacionamento com a criança? Que epistemologia precisamos compor para a compreensão da criança como ser integral? De que maneira a arquitetura social, política e econômica afeta nossa relação com a criança? São perguntas inquietante que me faço neste vídeo.

    Como a vida vive em tempos de tanta indignação? Como?

    Penso alto sobre como a vida viva vive nesses tempos de indignação diária

    Epistemologias do Sul

    Por ocasião da ação: Mil agulhas pela dignidade
     

  • Apoie o trabalho

    Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Todos os Posts
×